Viticultura é tema de capacitação de agricultores na Serra

Agricultores de Farroupilha.

Com a participação de 22 jovens de Farroupilha, a Emater/RS-Ascar deu início ao primeiro Curso de Profissionalização em Viticultura deste ano. A primeira etapa ocorreu entre os dias 27 e 28 de março, no Centro de Treinamento de Agricultores de Nova Petrópolis (Cetanp). Os outros cinco módulos serão realizados em propriedades dos cursistas, a cada dois meses. Nesta semana, mais dois cursos foram realizados no Cetanp, com agricultores de Bento Gonçalves e de Boa Vista do Sul (03 e 04/04). As próximas aulas ocorrem nos dias 8 e 9 de abril, em Coronel Pilar e Imigrante.

O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Enio Todeschini, explica que esse modelo de curso itinerante passou a ser adotado e validado pela Instituição a partir dos resultados positivos e avaliações dos participantes do curso piloto, realizado no ano passado com produtores de Monte Belo do Sul e Santa Tereza. De acordo com ele, a capacitação foca na principal frutífera da Serra, a parreira, tendo três condições básicas para a seleção dos participantes: ter a viticultura como uma das principais atividades da propriedade, ser jovem e ter propensão para permanecer na propriedade rural, ou seja, efetivar a sucessão familiar.

A programação do curso trata desde a fisiologia vegetal até a vinificação, proporcionando o conhecimento e desenvolvimento das práticas culturais. “Busca-se, com essa metodologia, profissionalizar jovens com a tendência de ficarem na propriedade, na viticultura, para fazer frente aos novos desafios que a cada momento surgem”, destaca Todeschini.